Curiosidades e informações sobre Itaboraí

 

"Itaboraí" é uma palavra de origem tupi, significando "rio da pedra bonita", através da junção dos termos itá (pedra), porã (bonita) e 'y (rio, água).

Apesar do início da construção do Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro (COMPERJ), Itaboraí ainda é um município rural, possuindo grande parte de seu território ocupado por propriedades rurais.

O município de Itaboraí possui clima tropical, chuvoso no verão e seco no inverno. Sua temperatura média anual é de 25°C.

Nas imagens acima temos, respectivamente, o brasão e a bandeira de Itaboraí.

 

Com uma área de 424,219 km², população superior a 220 mil habitantes, 46 m. de altitude, clima tropical e fica distante 45 km da capital, Rio de Janeiro.

 

:: VEGETAÇÃO

A vegetação atual do município é composta em maior parte por pastagens, mata de encosta, mangues e brejos. Os remanescentes de matas são observados nos setores mais íngremes e elevados nas serras do Barbosão e do Lagarto. São matas tipicamente secundárias resultantes da regeneração natural, pois concentraram muita exploração de madeira para a obtenção de carvão e lenha no passado. No restante do município, as matas encontram-se muito fragmentadas e aparecem em locais isolados.

Os manguezais ocupam grande parte da desembocadura dos rios que desaguam na Baía de Guanabara em áreas de pouco declive cortadas pelos rios Macacu e Guaxindiba.

 

:: RELEVO

As características do relevo do município são bem peculiares entre si. As maiores altitudes da cidade são encontradas na serra do Barbosão, a leste, na divisa com Tanguá; nas serras do Lagarto e Cassorotiba do Sul, na divisa com o município de Maricá. Nas demais localidades, no norte e no oeste do município, predominam as planícies, onde estão concentrados os rios que convergem para a Baía de Guanabara. Entre as planícies e as serras, observa-se um relevo suavemente ondulado, com morros que raramente ultrapassam os cinquenta metros.

 

:: DIVISÃO POLÍTICA

Administrativamente, o município de Itaboraí, está dividido em oito distritos e noventa e três bairros.

 

1º Distrito - sede

Apollo-New Park / Centro / Ampliação / Areal / Badureco / Bela Vista / Bonfim / Caluge / Calundu / City Areal / Colônia / Engenho Velho / Esperança / Iguá / Itaville / Jardim Ferma / Jardim Imperial / Joaquim de Oliveira / Jardim Progresso / Nancilândia / Nova Cidade / Outeiro das Pedras / Picos / Quissamã / Retiro / Retiro São Joaquim / Rio Várzea / Santo Expedito / Sapê / Sossego / Três Pontes / Venda das Pedras / Vila Rica

 

2º Distrito - Porto das Caixas

Porto das Caixas / Jardim Itajubá / Nossa Senhora da Conceição

 

3º Distrito - Itambi

Itambi (Centro) / Gebara I / Grande Rio / Jardim Itambi / João Caetano / Morada do Sol I / Morada do Sol II / Parque Aurora

 

4º Distrito - Sambaetiba

Sambaetiba / Agro Brasil / Alto do Jacu / Chácaras Bela Vista / Parque Nova Friburgo / Quinta dos Colibris

 

5º Distrito - Visconde de Itaboraí

Visconde de Itaboraí / Jardim Itamarati / Maravilha / Vila Visconde / Vilage do Sol / Vila Moraes / Vila Esperança

 

6º Distrito - Cabuçu

Cabuçu / Curuzu / Ipitangas / Recanto dos Magalhães / São José / São Sebastião / Vila Verde

 

7º Distrito - Manilha

Aldeia da Prata / Manilha / Apolo II / Granjas Cabuçu / Helianópolis / Monte Verde / Novo Horizonte / Santo Antônio / São Miguel / Vila Brasil / Marambaia / Vila Gabriela / Nova Capital / Jardim Shangrilá / Jardim Maicon / Nova Aldeia

 

8º Distrito - Pachecos 

Centro - Pachecos / Sitio 3Irmãos / Granjas Mirassol / Parque Novelo / Montevidio / Itapacorá / Perobas / Muriqui / Morro do Chapéu / Bibinha / Fonte dos Bambus / Guindaste / Lobos

 

OBS: O distrito de Pachecos foi cria do pela Lei Municipal nº 823, de 16 de janeiro de 1986 e ratificado pela Lei Complementar nº 05 de abril de 1993